domingo, 11 de dezembro de 2011

Fix You

                          "...could it be worse? "


Contudo,o que ouvi dentre todas as palavras de desanimo não houve uma única que me pudesse desfalecer a tola esperança de uma utopia demasiadamente entediante de minha vida.Depois de tantas conversas amassadas e tapetes rasgados,eu ainda estou aqui.Não sabe-se bem o que estou fazendo,nem mesmo do que eu estou falando,eu não sei onde é "aqui".Só me sinto assim.Insensível,sem me ouvir ou ver à dias.Eu sinto minha falta.Os anos passaram rápido,parece que foi ontem...


                     "Quando você faz o seu melhor, mas não tem sucesso
                      Quando você recebe o que quer, mas não o que precisa
                      Quando você se sente tão cansado, mas não consegue dormir
                      Preso em marcha -ré"

De repente eu me lembro do escuro,que tem sido abrigo de um escuro ainda mais profundo que eu tenho guardado com umas mãos cansadas.Cansadas de tanto me consertarem em frente ao espelho.Houve-me criança,faz em mim teu esconderijo,deixa em mim tuas promessas,teu planos falhos,teus cantos vagos.Faz criança,esses anos se esquecerem da minha voz,esses dias se apressarem na minha presença.Faz essa dor ser flor pra florescer só no inverno,e esse caminho me levar ao paraíso,sem pecados ou juízo.Eu sou criança,tua luz do quarto ao lado,teu espelho quebrado.E foi mesmo ontem,que eu te guardei de mim.Pois não suportei te expor ao desiquilíbrio dessa mente involuntária.Nessa mente onde até as flores tem veneno.


                                                           Elisama Oliveira
Postar um comentário